Princesa Madeleine + Christopher O’Neill

A princesa Madeleine, filha mais nova do rei da Suécia, casou-se neste sábado com o financista americano Christopher O’Neill em Estocolmo. Sob um sol radiante o casal recebeu representantes de várias monarquias.

A Cerimônia de casamento da Princesa foi realizada na Capela Luterana do Palácio. As comemorações foram consideradas mais simples do que os feitos para o casamento da princesa Victoria e de Daniel Westling, em 2010, por Madeleine ser a quarta na linha de sucessão ao trono de Carl Gustav e porque sua irmã é a primeira.

A boa temperatura e o sol contribuíram para a presença de centenas de cidadãos em frente à capela para assistir à chegada dos convidados e ver Madeleine. A noiva usou um Valentino de organza de seda com aplicações de renda com cauda e o véu  tinham cerca 5 metros. O coque volumoso e baixo completou perfeitamente o look da noiva e princesa!

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

Entre os convidados que desfilaram pelo tapete vermelho colocado em frente à entrada da capela do Palácio Real, encontramos vários modelos inspiradores.

 12.. 12 13 14 16 17 18 19 20

 No jantar de gala que precedeu o casamento real, a noiva usou um  Elie Saab deslumbrante!

21 22 23

 

Giovana + Paulo Henrique

Post atrasado, mas que ainda servem de inspiração!
O jogador Paulo Henrique Ganso se casou nesse sábado dia 25 com a estudante Giovana Costi. um destination wedding organizado para 250 convidados em Caraguatatuba, no litoral norte de São Paulo. A cerimonia foi realizada ao pôr do sol da praia de Tabatinga, onde a noiva usou um vestido rendado com direito a uma longa cauda e véu de 4 metros.

Um curiosidade é que o noivo resolveu adotar o sobrenome da esposa e agora passa a assinar Paulo Henrique Chagas de Lima Costi.

1 2 3 4 5 6

SWEET

Adorei a ideia do lacinho no acabamento do véu! Além de ser praticamente um acessório de cabelo ainda enfeita o véu! Super doce e delicado!

Perfeito!

Olha que inspiração maravilhosa de como usar uma Mantinha!!! Estou encantada!

 

Véu ou Mantilha? Curto ou longo?

Poucas as noivas abrem mão do véu ou mantilha quando vão se casar! É um acessório que independe de moda, tradicional, e é um charme a mais para completar o visual e compor o look da noiva! Curto ou longo, liso ou repleto de detalhes, a leveza é sempre bem-vinda.

A escolha de qual modelo você irá usar deve ser feita cuidadosamente para que esteja em harmonia com o vestido, pois quanto mais bordado ou detalhado for o vestido, mais singelo e discreto deverá ser o véu da noiva. O comprimento será conforme o estilo e o horário do casamento.

VÉU 

O véu é tradicionalmente usado pelas noivas e tem um visual leve e esvoaçante, combina com todo tipo de vestido e estilo de casamento. Além de ser um dos acessórios mais marcantes de uma noiva. Hoje em dia além do véu liso existem outras variações lindas, como é o caso da borda de cetim e do véu em poá.

Véu curto: é indicado para mulheres que desejam encantar, mas sem pesar o visual. Este modelo é apropriado para casamentos que acontecem no período da manhã, inclusive, para as cerimônias ao ar livre. Entretanto, o véu curto também fica bem em casamentos vespertinos.

Véu até a cintura: são indicados para cerimônias informais ou semi-formais.

Véus longos e longuíssimos: são extremamente sofisticados, e mais usados em cerimônias noturnas e formais. Porém, o tipo físico da noiva deve ser levado em consideração, e aqui vai uma dica: as mulheres altas e magras podem abusar do volume e do comprimento. As noivas mais baixas podem optar por estes modelos também, mas quem está acima do peso deve evitar peças volumosas.

MANTILHA

A mantilha é de origem hispânica e de acordo com a tradição está associada à modéstia, humildade, pureza e juventude da noiva. Assim como os véus, podem ser usadas com tiaras, grinaldas ou até mesmo sem muitos detalhes. Sua principal característica são as aplicações, a renda e os bordados artesanais. Por isso a mantilha, que tem a mesma função do véu, se diferencia na maneira de se posicionar na cabeça (como é mais pesada, fica mais rente ao rosto e o corpo).

A mantilha pode ser toda de renda ou de tule com aplicações ou bordada artesanalmente, e por isso tem é importante levar em conta a escolha do vestido e acessórios para o visual não ficar muito pesado.Assim como o véu pode ser curta ou longa, o comprimento segue o mesmo padrão de escolha do véu.

Por fim, as mantilhas são clássicas e elegantes, combinando com qualquer tipo de celebração de casamento. 

 

 

Tradições e superstições

Sabe aquelas de tradições e superstições de casamento que todo mundo segue, mas não entende bem qual o sentido real delas? Então, hoje vou explicar algumas para vocês!

Melhor mês para casar

No Brasil o mês mais tradicional é maio, o mês das noivas, mas isso foi a Igreja Católica instituiu. Maio é o mês da consagração da Virgem Maria.

No Japão a tradição é casar em Junho, mas Setembro vem sendo cada vez mais procurado pela primavera e pelo outono no hemisfério norte. Estações amenas são sempre bem vindas, além de proporcionar um cenário lindo!

 

Jogar arroz nos noivos

Essa tradição veio da China há mais de 2 mil anos e simboliza prosperidade.

 

Aliança

O termo aliança vem do hebraico e significa compromisso. O anel é um elo sem começo meio e fim por isso representa o amor eterno. Além disso, as duas alianças juntas formam um 8 o símbolo do infinito. No esoterismo acredita-se que quando você coloca  um anel no dedo de outra pessoa, aceita o outro como um tesouro exclusivo.

Vestido de noiva

Antes da rainha Vitória nenhuma noiva usava branco no casamento. Não tinha uma regra de cor, mas o vermelho era bastante popular por representar “sangue novo”. O branco como todo mundo sabe representa a pureza e a castidade. 

 

Buquê

Nasceu na Grécia como um amuleto contra mau-olhado, costumavam até colocar alho no arranjo.

 

Grinalda

Grinalda simboliza riqueza.

 

Véu

Em árabe véu significa o que separa duas coisas. Ou seja, simboliza o rompimento da vida de solteira para entrar na vida de casada e esposa.

Something old, something new
Something borrowed, something blue
And a silver sixpence in her shoe.

A frase vem de um poema e significa “Algo velho, algo novo, Algo emprestado, algo azul E um sixpence de prata em seu sapato.” Vamos aos por partes.

Something old

Quer dizer que, apesar de a noiva estar começando uma vida nova, os laços com sua família e seu passado não serão quebrados. Representa a tradição da família e os valores a serem passados para as próximas gerações. Pode ser uma jóia sua ou que foi da sua avó, mãe  etc.

Something new

Mostra a esperança em tudo que vem pela frente, para a nova vida.

Something borrowed

Deve ser alguma coisa emprestada de alguém que tem um casamento feliz para transmitir bons fluídos para o casamento. Acredita-se que a noiva vai ter tanta sorte no casamento e vai ser tão feliz quanto a pessoa que emprestou. Ele significa também que a noiva não pode esquecer que sempre pode contar com sua família e seus amigos.

Something blue

Alguns dizem que o costume de usar alguma coisa azul em um casamento vem desde a Roma antiga, quando as noivas usavam a cor pra representar amor, modéstia e fidelidade.  Outros dizem que é por causa do manto da Virgem Maria. Tem também o provérbio “marry in blue, love be true” – case-se de azul e seu amor será verdadeiro. Além disso, dizem que serve para anular a inveja das solteiras.

 Silver sixpence

 A sixpence é uma moeda em prata que foi cunhada na Grã-Bretanha 1551-1967. E representa riqueza e segurança financeira. Me parece que  o costume vem da Escócia, onde os noivos colocam uma moeda de prata no sapato pra garantir a boa sorte.

 

Noiva do lado esquerdo do noivo

Na Idade Média, a noiva passou a se posicionar do lado esquerdo do noivo porque se alguém tentasse roubar a donzela o noivo podia rapidamente sacar sua espada com o braço direito. Dizem que também representa afastar o risco da infidelidade.

 

O noivo não poder ver a noiva vestida antes do casamento
É uma tradição milenar praticada por quase todos os povos. Em alguns países árabes, o casamento (especialmente dos muçulmanos), ainda hoje é celebrado entre o pretendente e o pai da noiva (esta aguarda em outra sala). Somente depois de o casamento ser celebrado pelos homens, a noiva se encontra com o futuro marido. A tradição também ensina que o homem não deve tocar em nenhum pertence da noiva para não quebrar o encanto do matrimônio. Pode-se tocar apenas em objetos de vidro e ouro.

Noivo carregar a noiva no colo

Este costume é oriental. Acredita-se que os gênios ruins (que atacam apenas as mulheres) ficam a espera da noiva na porta do quarto nupcial. O marido protege a esposa carregando-a, para evitar que ela “pise” em algo ruim.

 

Lua-de-mel

O povo germânico costumavam realizar os casamentos na Lua Nova. Durante a cerimônia os noivos bebiam água com mel para dar boa sorte.

Em Roma os convidados pingavam gotas de mel na porta da casa dos noivos para desejar uma “vida doce”.

E o povo Judeu acredita que casar na Lua Crescente é prenúncio de felicidade.

  • Categorias